Dieta anti-inflamatória reduz a perda óssea e o risco de fratura do quadril em mulheres

Com a idade, as pessoas tendem a perder massa óssea, e mulheres no período pós-menopausa, em particular, estão em maior risco de osteoporose e fratura óssea. No entanto, há coisas que se pode fazer para evitar isso.

Um novo estudo sugere que uma dieta rica em nutrientes anti-inflamatórios pode reduzir a perda óssea em algumas mulheres.

O Instituto Nacional de Saúde (NIH) estima que nos Estados Unidos, mais de 53 milhões de pessoas tenham osteoporose ou estão em um risco aumentado de desenvolvê-la porque estas pessoas têm baixa densidade óssea.

A osteoporose é uma condição em que a força óssea é reduzida, levando a um maior risco de fraturas ósseas. Neste sentido, ela é a principal causa de fraturas ósseas em mulheres pós-menopausa e idosos.

A maioria das fraturas ósseas ocorre no quadril, pulso e coluna vertebral. Destes, as fraturas de quadril tendem a ser as mais graves, pois requerem hospitalização e cirurgia.

Costumava-se acreditar que a osteoporose era uma parte natural do envelhecimento, mas a maioria dos especialistas médicos concorda agora que a condição pode, e deve, ser evitada. Nova pesquisa da Universidade do Estado de Ohio encontrou uma ligação entre nutrição e osteoporose. As mulheres com dietas mais anti-inflamatórias perderam menos densidade óssea durante o período de 6 anos do que suas contrapartes que consumiram dietas menos anti-inflamatórias, embora tivessem menor massa óssea quando se inscreveram no estudo.

Como observam os autores, esses achados sugerem que uma dieta anti-inflamatória de alta qualidade, a qual consiste em frutas, vegetais, peixes, grãos integrais e nozes, pode ser especialmente importante para mulheres brancas mais jovens.

Exemplos de alimentos anti-inflamatórios:

– Óleo e coco e azeite;

– Ervas aromáticas: alho, açafrão, curry e cebola;

– Peixes ricos em ômega-3: atum, sardinha e salmão;

– Sementes ricas em ômega-3: linhaça, chia e gergelim;

– Frutas cítricas: laranja, acerola, goiaba e abacaxi;

– Frutas vermelhas: romã, melancia, cereja, morango e uva;

– Oleaginosas: castanhas e nozes;

– Vegetais: brócolis, couve-flor, repolho e gengibre.

Aqui na Floripa Care as seis refeições diárias são balanceadas, recomendadas pela nutricionista responsável, mas sem perder o sabor!

Fonte: www.envelhecieagora.com